10ª Etapa (CRI)
Home > Etapas > 10ª Etapa (CRI)
10ª Etapa (CRI) / Porto - Vila Nova de Gaia / 18,6 Km / 15 agosto
Menu
Cidade Partida
Cidade Chegada
Mapa
Percurso
Altimetria
Directo
Media
Comunicados
Galeria
Apresentação 10ª Etapa
Porto

O Porto é a segunda cidade e o quarto município mais populoso de Portugal situada no noroeste do país.

É a cidade que deu o nome a Portugal – desde muito cedo (c. 200 a.C.), quando se designava de Portus Cale, vindo mais tarde a tornar-se a capital do Condado Portucalense, de onde se formou Portugal.

Cidade conhecida mundialmente pelo seu vinho, pelas suas pontes e arquitetura contemporânea e antiga, o seu centro histórico, classificado como Património Mundial pela UNESCO 1996.

Em 2001, o Porto, é Capital Europeia da Cultura. Artistas de renome participam nos eventos do Porto 2001, dando a este ano uma oportunidade de ouro para desenvolver o gosto da população pelas diversas manifestações artísticas.

Uma cidade cheia vida que é conhecida também pelas artes, investigação, inovação e empreendedorismo. O Porto foi eleito o melhor destino Europeu de 2017 pela terceira vez.

A qualidade dos seus restaurantes e a sua gastronomia, pela sua principal universidade pública, Universidade do Porto, colocada entre as 200 melhores universidades do Mundo e entre as 100 melhores universidades da Europa e claro pelo seu magnífico rio Douro.

O território do Porto tem uma área de 45 quilómetros quadrados e uma população de cerca de 240 mil pessoas, sendo a segunda maior aglomeração urbana do país.

A cidade do Porto tem um clima mediterrânico. 

 

Vila Nova de Gaia

O Município de Vila Nova de Gaia fica situado na frente atlântica do vale terminal do Rio Douro. O seu território ocupa as plataformas litorais, separadas dos vales interiores dos rios Febros e Uíma que correm para norte a desaguar no Douro, pelas pequenas elevações da Serra de Negrelos e do Monte Murado. 

Os vestígios da ocupação humana do seu território até agora conhecidos remontam a 100.000 anos (Paleolítico Médio europeu), a que se seguem os monumentos funerários neolíticos designados por mamoas, ainda pouco estudados, que remontarão ao Calcolítico (cerca de 3.000 a. C.). O Bronze Final (cerca de 750 a. C.) está representado na necrópole de Gulpilhares I e pelo achado de machados de talão. A Idade do Ferro está evidenciada nos povoados castrejos distribuídos pelas elevações estratégicas, sendo o maior o Castro do Monte Murado em Pedroso, onde foram encontradas duas placas de bronze (Tesseraehospitales) datadas dos anos 7 e 9 com um texto em latim gravado que refere um pacto de hospitalidade entre os Túrdulos Velhos, a etnia local vinda do Mediterrâneo no século V. a. C., e os Romanos que se vinham a implantar no território, aqui chegados por mar à Barra do Douro e por terra à medida que foi sendo construída a estrada que ligava Olisipo a Bracara, ainda hoje o principal eixo viário do país.

São por isso numerosos os vestígios romanos que a Arqueologia vai pondo a descoberto no território, nomeadamente nos castelos de Gaia e de Crestuma, dois povoados castrejos fortificados para controlo do Rio Douro e das mercadorias que um intenso comércio de longo curso aqui trazia e daqui levava para o mundo mediterrânico. 

No século XX Vila Nova de Gaia alterou-se profundamente na sua área urbana, com o rasgar da Avenida da República, que mudou o centro nevrálgico do município para a cota alta, onde foi construído o novo edifício da Câmara Municipal, desenhado em 1916 pela grande arquiteto gaiense Oliveira Ferreira, o rasgar de novas vias e a construção de diversos equipamentos coletivos Continuando hoje o município a ser conhecido pelas suas empresas de vinhos do Porto e do Douro, indústria automóvel, vidreira e de componentes eletrónicos, pelos seus artistas músicos, pintores, escultores e arquitetos e pelas atividades turísticas que acolhem por ano milhares de visitantes, sendo um dos maiores municípios da região e do país, tem pela sua frente um enorme potencial de desenvolvimento em convergência com os restantes municípios da Frente Atlântica do Rio Douro.

Mapa
Percurso
Alt. Percurso / Parcours
» Km Km » 45 km/h 47 km/h
Concentração/Rassemblement: Porto - Parque Oriental Av. Francisco Xavier Esteves
12:00 12:00
Partida / Départ : Porto - Parque Oriental Av. Francisco Xavier Esteves
Partida 1º corredor Départ 1èr coureur * Horário estabelecido em função do nº de corredores * Horaire établi par rapport au nombre de coureurs 14:00* 14:00*
32 Partida do último ciclista / Départ de le dernier coureur 0 18.6 17:00 17:00
34 Rot.ª (Ribeirinho) em frente p/ Av. Artur Andrade
0.2 18.4 17:00 17:00
41 Rot.ª em frente p/ Rua do Peso da Régua (Bairro do Cerco)
0.8 17.8 17:01 17:01
49 À esq.ª p/ Rua Carrington da Costa
1 17.6 17:01 17:01
55 À esq.ª p/ Rua Emilio Biel (Sentido Proibido)
1.2 17.4 17:01 17:01
70 Semaforos em frente p/ Rua das Escolas (Sentido Proibido)
1.6 17 17:02 17:02
84 À esq.ª p/ Rua Ferreira dos Santos (Sentido Proibido)
1.9 16.7 17:02 17:02
87 Em frente p/ Praça da Corujeira (Sentido Proibido)
2 16.6 17:02 17:02
84 À dt.ª p/ Praça da Corujeira (Sentido Proibido) 2.2 16.4 17:02 17:02
82 Em frente p/ Av. 25 de Abril - Ponte s/ VCI
2.3 16.3 17:03 17:02
76 Rot.ª em frente p/ Av. 25 de Abril
2.7 15.9 17:03 17:03
110 Praça das Flores À dt.ª p/ Rua de S. Roque da Lameira (Sentido Proibido) 3.3 15.3 17:04 17:04
86 À esq.ª p/ Antas - Estadio do Dragão - Rua João Marques Pinto
4.1 14.5 17:05 17:05
87 À esq.ª p/ (Sentido Proibido) Via Futebol Clube do Porto - Alameda das Antas
4.2 14.4 17:05 17:05
145 À esq.ª p/ Av. de Fernão de Magalhães (Sentido Proibido)
5 13.6 17:06 17:06
152 À dt.ª p/ Rua Nova de S. Crispim 5.4 13.2 17:07 17:06
151 Pela esq.ª p/ Rua Nova de S. Crispim (Sentido Proibido) 5.5 13.1 17:07 17:07
140 Praça da Rainha D. Amelia - À esq.ª p/ Rua de Santos Pousada
6 12.6 17:08 17:07
102 À esqª p/ Rua de Fernandes Tomás 7.2 11.4 17:09 17:09
100 Campo 24 de Agosto - À dt.ª p/ Rua do Duque de saldanha 7.3 11.3 17:09 17:09
97 À dt.ª p/ Av. de Rodrigues de Freitas 7.6 11 17:10 17:09
76 Semaforos em frente p/ Rua do Duque de Loulé
8.2 10.4 17:10 17:10
91 À esq.ª p/ Ponte do Infante - Rua de Alexandre Herculano
8.4 10.2 17:11 17:10
74 Pela dt.ª p/ V. N. de Gaia - Ponte do Infante
8.6 10 17:11 17:10
73 Semáforos em frente p/ Av. Dom João II
9.3 9.3 17:12 17:11
46 Rot.ª (Gil Eanes) em frente p/ Av. Dom João II
10.2 8.4 17:13 17:13
92 Rot.ª (Diogo Cão) à dt.ª p/ Rua Raimundo de Carvalho
10.9 7.7 17:14 17:13
109 À dt.ª p/ Rua de S. Gonçalo 11.4 7.2 17:15 17:14
94 Pela esq.ª p/ IC23 - Ponte da Arrabida
11.5 7.1 17:15 17:14
95 Em frente p/ IC23 - Ponte da Arrabida (Túnel)
11.7 6.9 17:15 17:14
108 Rot.ª (Atlantico) à dt.ª p/ Rua Ramalho Ortigão
12.1 6.5 17:16 17:15
112 Rot.ª à esq.ª p/ Rua Pádua Correia
12.2 6.4 17:16 17:15
115 Rot.ª (Lg dos Aviadores) à dt.ª p/ Rua Dr. Francisco Sá Carneiro
12.5 6.1 17:16 17:15
106 À esq.ª p/ Rua Conselheiro Veloso da Cruz
12.8 5.8 17:17 17:16
84 À dt.ª p/ Rua de Serpa Pinto (Sentido Proibido) 13.4 5.2 17:17 17:17
73 Tunel (Linha Férrea) em frente p/ Rua Serpa Pinto
13.5 5.1 17:18 17:17
9 À esq.ª p/ Av. Ramos Pinto
14.2 4.4 17:18 17:18
9 Rot.ª (Lg. da Cruz) à esq.ª (Contramâo) p/ Rua de Rei Ramiro
14.4 4.2 17:19 17:18
71 Rot.ª à esq.ª (Contramão) p/ Rua de José Falcão
15.1 3.5 17:20 17:19
75 Pela dt.ª p/ Rua José Guimarães 15.6 3 17:20 17:19
76 Rot.ª (Edgar Cardoso) à esq.ª (Contramão)
15.7 2.9 17:20 17:20
73 À esq.ª p/ Av. Manuel de Oliveira
15.9 2.7 17:21 17:20
71 Semáforos em frente p/ Via Rosa Mota
16.7 1.9 17:22 17:21
71 Rot.ª (Oval) em frente p/ Via da Misericórdia
17.1 1.5 17:22 17:21
66 Rot.ª à esq.ª p/ Rua General Torres
17.5 1.1 17:23 17:22
8 À esq.ª p/ Av. de Diogo Leite (Marginal de Gaia)
18.3 0.3 17:24 17:23
7 Meta Final / Arrivée: Vila Nova de Gaia Av. de Diogo de Leite (Marginal de Gaia)
18.6 0 17:24 17:23
Altimetria
Actualizar
10ª ETAPA 83ª VOLTA PORTUGAL CONTINENTE

O contrarrelógio final entre o Porto e Gaia confirmou o favoritismo que desde início foi atribuído ao uruguaio de 27 anos que corre com as cores da Glassdrive-Q8-Anicolor. Mauricio Moreira rematou a 83ª Volta a Portugal Continente com o melhor tempo nos 18, 6 quilómetros da última etapa e nas contas finais da Volta facilmente alcançou a primeira posição com mais de um minuto de vantagem sobre o companheiro de equipa Frederico Figueiredo, anterior líder, que baixou ao segundo lugar da Classificação Geral.

O Camisola Amarela Continente

As palavras emocionadas de Maurício Moreira (Glassdrive - Q8 - Anicolor) depois de vencer a 83ª Volta a Portugal Continente, em Vila Nova de Gaia.

Comunicado 11
Galeria